top of page
  • Foto do escritorRedação SulTV

Recomeço: esperança e apoio para famílias desabrigadas no Centro Humanitário

Inauguração aconteceu às 9h desta quinta-feira.

Espaço conta com 126 casas modulares para acolher mais de 600 pessoas - Foto: Joel Vargas/Ascom GVG


O governo do Estado inaugurou, nesta quinta-feira (4/7), às 9h, o primeiro Centro Humanitário de Acolhimento (CHA), em Canoas, na Região Metropolitana. Denominado Recomeço, o espaço foi planejado para garantir atendimento humanizado a famílias que perderam suas casas nas enchentes de abril e maio no Rio Grande do Sul.


Localizado na avenida Guilherme Schell, nº 10.470, próximo à passarela da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), o Centro, que receberá cerca de 630 pessoas, conta com 126 casas modulares, banheiros, refeitório, lavanderia coletiva, berçário, fraldário, posto médico, policiamento 24h, ambientes multiuso e espaços para crianças e para animais de estimação. Tem, ainda, serviços de água, saneamento, energia elétrica e wi-fi gratuita. Também haverá assistência médica e social e atividades de integração. Além disso, as crianças receberão apoio psicológico e acompanhamento por psicopedagogos e pediatras especializados em desenvolvimento infantil.


As primeiras casas temporárias começaram a ser instaladas em 17 de junho - Foto: Joel Vargas/Ascom GVG


O governo do Estado é o responsável pelo planejamento, com o Gabinete do Vice-Governador (GVG) à frente da coordenação do projeto, cujo período entre o início das obras e a entrega do espaço durou apenas um mês. A iniciativa faz parte do Plano Rio Grande, que atua em três eixos de enfrentamento aos efeitos das enchentes: ações emergenciais, ações de reconstrução e Rio Grande do Sul do futuro.


Diversos atores contribuíram na realização do espaço. O Sistema Fecomércio/Sesc/Senac financiou a instalação de estruturas provisórias e a gestão do Centro, que será realizada pela Agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para as Migrações (OIM). A Agência da ONU para Refugiados (Acnur) doou as casas modulares, e o Exército Brasileiro auxiliou na montagem dessas unidades.


Militares do Exército Brasileiro auxiliaram na montagem das estruturas e de móveis - Foto: Joel Vargas/Ascom GVG


A Prefeitura de Canoas auxiliará na prestação de diversos serviços, além de ter providenciado as instalações hidrossanitárias e a distribuição de pontos de luz para os ambientes externos. O Centro recebeu também doações de empresas privadas e organizações, como a Oi S.A., Whirlpool Corporation, Cordeiro Kids e Movimento União BR.


Mais informações


Área total do Centro Recomeço: 30 mil metros quadrados


A preparação do terreno começou em 4 de junho, e a montagem das unidades habitacionais pelo Exército, em 17 de junho. Em um mês, o espaço foi entregue.


Tamanho das unidades habitacionais: 17 metros quadrados cada


Serão 126 casas com capacidade máxima para receber 630 pessoas. Cada unidade habitacional pode receber até cinco pessoas. Elas estão equipadas com beliches, cama de casal e berços, conforme a necessidade de cada família.


Centro Recomeço poderá abrigar mais de 600 pessoas - Foto: Joel Vargas/Ascom GVG


Total de banheiros


28 containers, que incluem sanitários e chuveiros


Sanitários


76 sanitários comuns, entre feminino e masculino

15 sanitários para pessoas com deficiência (PcD)


Chuveiros


48 chuveiros comuns

6 chuveiros para PcD

A OIM recomenda um banheiro a cada 20 pessoas. No Centro Recomeço, há um banheiro a cada 7 pessoas.


Espaço possui seis chuveiros para PcD e 48 comuns - Foto: Joel Vargas/Ascom GVG


Montagem das unidades


Os militares da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada, da cidade de Ponta Grossa, no Paraná, realizaram a montagem das 126 casas modulares doadas pela Acnur. A ação foi realizada por cerca de 50 militares.


Lavanderia coletiva


Oito máquinas de lavar e oito máquinas de secar estão disponíveis. As máquinas foram doadas pela empresa Whirlpool Corporation e poderão ser utilizadas pelas famílias, que terão também um espaço de varal para estender as roupas.


Oito máquinas de lavar e oito máquinas de secar estão disponíveis na lavanderia coletiva - Foto: Joel Vargas/Ascom GVG


Refeitório


O refeitório tem capacidade para 450 pessoas. A alimentação será fornecida por uma empresa contratada pela OIM. Serão oferecidas três refeições por dia: café da manhã, almoço e jantar.


No refeitório, serão oferecidas três refeições por dia: café da manhã, almoço e jantar - Foto: Joel Vargas/Ascom GVG


Lactário e fraldário


Terá uma sala equipada com berços, cadeiras de amamentação, espaço de trocador, geladeiras, torneiras de água quente, bebedouros e micro-ondas para esquentar mamadeiras.


A sala de lactário/fraldário está equipada com berços, cadeiras de amamentação, geladeiras, bebedouros e micro-ondas - Foto: Joel Vargas/Ascom GVG


Segurança


O Centro contará com um posto da Brigada Militar 24h/dia. Além disso, a Secretaria Municipal de Segurança Pública (SMSP) de Canoas será a responsável pelas câmeras do circuito interno de monitoramento conectadas ao Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) e também pela vigilância privada. O local dispõe também do serviço da Guarda Municipal (GM) para resposta imediata às demandas de emergência pelo telefone 153.


Transporte


De acordo com a Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade (SMTM) de Canoas, a linha de ônibus Morart atenderá o Centro Recomeço, no bairro São Luís. Em Canoas, o passe livre nas linhas municipais permanece em vigor.


Posto médico


Haverá dois consultórios, uma sala de atendimento e uma sala de recuperação. Os atendimentos serão realizados por equipes das secretarias de saúde e de assistência social do Estado e do município.


Espaço das crianças


O Espaço Kids, organizado pela Associação Resgate Cordeiro, oferece uma ampla variedade de brinquedos e serviços para crianças. O espaço conta com tatame, mini móveis, brinquedos educacionais, livros e materiais escolares. Serão oferecidos apoio psicológico para lidar com estresse pós-traumático e acompanhamento por psicopedagogos e pediatras especializados em desenvolvimento infantil.


Espaço kids oferece uma ampla variedade de brinquedos e serviços para crianças - Foto: Joel Vargas/Ascom GVG


Espaço Multiuso


O local será equipado com TV e cadeiras para oferecer aos acolhidos um espaço de entretenimento e onde também poderão ocorrer atividades informativas.


Espaço para animais


Ponto de apoio para que as famílias possam deixar os seus animais de estimação durante a noite e também quando estiverem fora do Centro. Seguindo orientações técnicas, o local tem divisórias de madeira para evitar que os cães fiquem estressados ou latindo ao verem uns aos outros. Além disso, terá uma área ao ar livre, com cercamento, para que os animais possam brincar e passear com seus tutores durante o dia.


Gestão do Centro


Com larga experiência em desastres em todo o mundo, a OIM foi contratada para ser a gestora do espaço. A instituição será a responsável pelo estabelecimento de regras de convivência, monitoramento de serviços, atividades de saúde mental e garantia de alimentação aos acolhidos, entre outras ações. A OIM contará com uma equipe de cerca de 250 profissionais para gerir os três Centros que estão sendo implantados pelo Estado.


Triagem e entrada das famílias


No Centro Recomeço, as famílias entrarão de maneira gradativa, já a partir do primeiro dia. Os primeiros 500 acolhidos, que também incluirão mães solo e homens solteiros, chegarão até 10 de julho. Sua lotação total, com 630 pessoas, deve estar completa até 15 de julho. Esse processo gradativo permite um acolhimento mais próximo e atento da população.


Critérios adotados para adesão das primeiras famílias


  • Se a família é monoparental (se possui filhos e apenas um dos pais);

  • Se há idosos na família;

  • Se há pessoas com deficiência (PcD);

  • Se há gestantes na família;

  • Se há pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) na família;

  • Número de membros da família;

  • Especificidades de cada família, a fim de assegurar o acolhimento adequado às mais vulneráveis.

  • De quais abrigos virão as famílias


As famílias desta etapa estavam abrigadas nas dependências da Universidade Ulbra, Clube Fênix e Sesi Cachoeirinha.


Texto: Juliana Dias/Secom e Juliane Pimentel/Ascom GVG









Comments


bottom of page