top of page
  • Foto do escritorRedação SulTV

Hospitais de campanha da Força Nacional do SUS auxiliam rede de saúde pública do RS

Já foram realizados mais de 8,5 mil atendimentos nos Hospitais de campanha.

Foto: José Luís Zasso/Ascom SES


Quatro hospitais de campanha da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) estão reforçando as estruturas públicas de Saúde do Rio Grande do Sul nas regiões mais afetadas pelas enchentes. As ações da Força Nacional somam mais de 8,5 mil atendimentos, em balanço divulgado nesta sexta-feira (31/5) pelo Ministério da Saúde.

 

“Nós damos suporte à rede e, com isso, reduzimos a sobrecarga do sistema público, que está impactado com a situação no Rio Grande do Sul, inclusive com unidades de saúde fechadas”, explica o enfermeiro Adriano de Araújo da Silva, que atua no Hospital de Campanha de Novo Hamburgo, junto à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Centro. O Hospital de Campanha de Novo Hamburgo conta com seis médicos, cinco enfermeiros e oito técnicos de enfermagem de diversos estados brasileiros e foi aberto no último sábado (25/5).

 

“A soma de esforços faz com que se consiga amenizar o sofrimento da nossa população, que precisa de um atendimento qualificado”, destacou a secretária da Saúde Arita Bergmann, ao visitar o Hospital de Campanha de Novo Hamburgo na segunda-feira (27/5).  

 

Além da atuação nos hospitais de campanha, a Força Nacional do SUS também realizou atendimentos em saúde indígena, remoções aéreas de pacientes e atendimentos com equipes móveis. Além dos hospitais de campanha da Força Nacional do SUS, o Ministério da Defesa mantém outros oito hospitais de campanha, vinculados às Forças Armadas, no Rio Grande do Sul – totalizando 12 unidades do tipo no Estado. 

 

Detalhamento dos atendimentos (fonte: Ministério da Saúde)

 

  • HCamp de Canoas: 3.483

  • HCamp de Porto Alegre: 1.519

  • HCamp de São Leopoldo: 458

  • HCamp de Novo Hamburgo: 349

  • Atendimentos em saúde indígena: 260

  • Equipes móveis da FN – SUS: 2.391

  • Remoções aéreas: 65

  • Atendimentos psicossociais: 247


Texto: José Luís Zasso/Ascom SES

Edição: Felipe Borges/Secom

Comments


bottom of page