top of page
  • Foto do escritorSul TV Técnica

Estado auxilia municípios atingidos e avalia cenário após passagem de temporal


Foto: Gustavo Mansur/Secom


Os temporais que atingiram o Rio Grande do Sul na terça-feira (16/1) afetaram 56 municípios e cerca de 14 mil pessoas, conforme dados divulgados nesta quinta (18/1) pela Defesa Civil do Estado. Uma pessoa morreu e 153 ficaram desalojadas, mas sem necessidade de recorrer a abrigos públicos. O governo do Estado está prestando auxílio aos municípios atingidos e monitorando as condições do tempo e o nível dos rios. No momento, o quadro está mais tranquilo, sem registros de grandes impactos nas bacias hidrográficas.

 

“Nossas equipes permanecem nos municípios afetados, apoiando os poderes públicos municipais nas ações de ajuda humanitária às populações atingidas. Também está atuando na gestão, dentro do que é possível, para agilizar o restabelecimento de serviços essenciais, especialmente os abastecimentos de água e energia elétrica e os serviços de saúde”, afirmou o chefe da Casa Militar e coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil, coronel Luciano Boeira.

 

Não foram reportadas ocorrências graves na madrugada desta quinta-feira. Algumas bacias estão sendo monitoradas atentamente, mas não houve elevação significativa do nível dos rios. O Vale do Caí, que estava com alerta vigente para risco de inundação, agora apresenta condição sem previsão de atingimento da cota.

 

O coronel Boeira avaliou a situação do Estado após a passagem dos temporais. “Desde ontem, diminuiu bastante a intensidade desse evento, diante do que estava previsto, e, na maioria dos locais, os efeitos foram menos intensos do que o estimado. Em relação à questão hidrológica, por enquanto, não há maiores pontos de atenção. De forma geral, nesse momento, temos uma condição bem mais tranquila no Estado”, observou.

 

O Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS) segue trabalhando no auxílio à população, atuando na desobstrução de vias e na retirada de árvores caídas. Entre 16h30 de terça-feira (16/1) e 9h desta quinta, a corporação atendeu a mais de 1,1 mil ocorrências no Estado. Entre os principais atendimentos, estão o salvamento de 50 pessoas e o corte de 488 árvores.

 

Os bombeiros militares também realizaram 19 vistorias de áreas de risco, 13 atendimentos em áreas de alagamento, oito isolamentos de áreas de risco, quatro atendimentos de ocorrências de desabamento e dois de deslizamento, além de 409 ações de apoio à população com lonas.

 

No final da tarde de quarta-feira (17/1), por exemplo, o CBMRS foi acionado para retirar uma árvore que caiu em cima dos estais de torres do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) no bairro Jardim Botânico, em Porto Alegre. Os galhos colocaram em risco um anemômetro e um cata-vento, equipamentos usados para medição da velocidade e da direção do vento. Outra equipe esteve, na manhã desta quinta, no Hospital da Brigada Militar (HBM), em Porto Alegre, para remover árvores que caíram sobre o muro e fiações.

 

O governo do Estado auxiliará na recuperação do Hospital São Vicente Ferrer, de São Vicente do Sul. A unidade teve seu telhado danificado durante um vendaval na tarde de terça, afetando a área de internação e o setor de exames de raio-X, o que obrigou a transferência de três pacientes. O Executivo estadual, por meio da Secretaria da Saúde, fará repasses ao município para a reconstrução do telhado.

 

Rodovias

 

As fortes chuvas também provocaram alterações no tráfego das rodovias gaúchas. Nesta quinta, conforme a última atualização até as 8h, há sete trechos com bloqueios totais ou parciais em seis rodovias do Estado. A Secretaria de Logística e Transportes trabalha para desobstruir as rodovias o mais rápido possível, de maneira a garantir o tráfego de veículos e pedestres.

 

Alguns desses bloqueios são decorrentes de eventos anteriores. O km 30 da ERS-130, em Venâncio Aires, que estava interditado devido à queda de cabos de energia na rodovia, já foi liberado.

 

Previsão do tempo

 

Segundo a Defesa Civil, nesta quinta, o Estado ainda terá condições para pancadas de chuvas mais fortes na Região Metropolitana e em todo o Nordeste (Litoral Norte, Serra e Campos de Cima da Serra) e pouca possibilidade de precipitações no Norte.

 

“Há um sistema de baixa pressão no mar empurrando toda essa umidade para o continente, favorecendo as chuvas. Não serão volumes expressivos, contudo, os acumulados podem variar entre 20 milímetros e 40 milímetros ao longo do dia, com menor possibilidade de transtornos. Nas demais regiões, pode ocorrer chuva fraca, isolada, sem nenhum ponto de atenção. No Litoral, podemos ter um pouco de vento, variando entre 40 km/h e 60 km/h”, explicou o coronel Boeira.

 

Na sexta-feira (19/1), continua essa condição de pancadas de chuva no norte e noroeste do Estado, pois outro sistema de baixa pressão entre a Argentina e o Paraguai volta a trazer chuvas nessas regiões, favorecendo condições para precipitações com volumes entre 30 milímetros e 50 milímetros. Essas são regiões onde já choveu bastante nos últimos dias.

 

No sábado (20/1), pode ocorrer chuva fraca no Norte e no Nordeste, e no domingo (21/1), segue essa condição de chuvas fracas e isoladas.

 

Rodovias com bloqueio total

 

ERS-130, no km 37, em Venâncio Aires

ERS-431, no km 22, na divisa entre Bento Gonçalves e São Valetim do Sul

ERS-448, no km 23, em Nova Roma

Rodovias com bloqueio parcial

 

ERS-420, no km 29, em Aratiba

ERS-491, no km 5, em Marcelino Ramos

ERS-431, no km 25, no trevo de acesso a São Valentim do Sul e à comunidade Santa Bárbara

VRS-826, no km 11, em Alto Feliz

Municípios que reportaram danos ou ocorrências à Defesa Civil do Estado

 

Aceguá

Agudo

Alvorada

Cachoeira do Sul

Cachoeirinha

Candiota

Canela

Canoas

Cerro Branco

Cerro Grande do Sul

Charqueadas

Colinas

Cruzeiro do Sul

Dezesseis de Novembro

Eldorado do Sul

Encruzilhada do Sul

Esteio

Estrela

Eugênio de Castro

General Câmara

Gramado

Gravataí

Guaíba

Hulha Negra

Lagoa Bonita do Sul

Lajeado

Mata

Montenegro

Não-Me-Toque

Panambi

Paraíso do Sul

Parobé

Passa Sete

Pejuçara

Porto Alegre

Porto Lucena

Porto Vera Cruz

Restinga Seca

Santa Bárbara do Sul

Santa Cruz do Sul

Santa Maria

Santana da Boa Vista

Santo Ângelo

Santo Antônio da Patrulha

Santo Antônio do Palma

Santo Expedito do Sul

São Gabriel

São Miguel das Missões

São Paulo das Missões

São Vicente do Sul

Taquara

Teutônia

Vale do Sol

Venâncio Aires

Viamão

Vitória das Missões


Texto: Juliana Dias/Secom

Edição: Vitor Necchi/Secom

Comments


bottom of page