top of page
  • Foto do escritorRedação SulTV

Quem foram os primeiros moradores de Arambaré?

O município é conhecido pelas suas belezas naturais.

Arambaré apresenta atrações turísticas únicas e uma natureza privilegiada


A localidade onde hoje se encontra o município de Arambaré inicialmente chamava-se Barra do Velhaco, por estar situada junto à foz do arroio Velhaco. Nesse local moravam índios com características particulares: eram pescadores e comerciantes de peles conhecidos pelas suas grandes mãos e pés. Trata-se dos índios arachas, também conhecidos como arachanes ou arachãs, que na língua tupi significa “patos”.


Imigrantes

Por volta de 1763, casais açorianos vindos para o sul do Brasil estabeleceram-se na margem esquerda do estuário do Guaíba e na margem direita da laguna dos Patos, fundando fazendas e charqueadas que se estendiam até o rio Camaquã. No final de 1944, o local ganhou o nome de Arambaré, que em tradução livre significa “sacerdote que espalha luz”.

Unidos na busca do desenvolvimento do então distrito, seus habitantes dedicaram-se à agricultura, à pecuária e sobretudo ao aproveitamento do grande potencial turístico dado pela beleza natural da localidade, emancipada em 20 de março de 1992 dos municípios de Camaquã e de Tapes.


Emancipação

Distrito criado com a denominação de Paraguassú pelo Decreto Estadual nº 7.842, de 30/06/1939, subordinado ao município de Camaquã.

Pelo Decreto-Lei Estadual nº 720, de 29/12/1944, o distrito de Paraguassú passa a denominar-se Arambaré.

Desmembrado de Camaquã e Tapes, Arambaré é elevado à categoria de município pela Lei Estadual nº 9.603, de 20/03/1992.

O município é instalado em 1º/01/1993, constituído de dois distritos: Arambaré e Santa Rita do Sul, ambos desmembrados de Camaquã.

Assim permanece em divisão territorial datada de 2017.


Fonte: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/arambare/historico




Comentarios


bottom of page